Não há dinheiro, Bastonária.

Não tirem conclusões precipitadas pelo título deste texto. O governo, tal como outros que o antecederam, tem vindo a dizer que não há dinheiro para satisfazer não só as reivindicações justas dos trabalhadores, como para investir de acordo com as necessidades nos serviços públicos seja no Serviço Nacional de Saúde (SNS), na escola pública ou em todos os outros que foram destroçados pela troika e … Continue a ler Não há dinheiro, Bastonária.

Por trás das flores

O dia 8 de Março, Dia Internacional das Mulheres, tem as suas origens no final do século XIX inspirado pelas lutas das mulheres por melhores condições de vida, de trabalho, contra a discriminação e pelos direitos cívicos como o direito de voto. De então para cá muito foi conquistado, muito se alterou, mas também muito permaneceu quer de forma clara e ostensiva, quer de forma … Continue a ler Por trás das flores

ADSE Uma radiografia do negócio

Como já é do conhecimento geral a ADSE estabeleceu com os hospitais privados uma Convenção que regulamenta a prestação dos cuidados de saúde por parte daqueles hospitais aos seus beneficiários. Uma das cláusulas desse acordo, proposta pelos hospitais privados, permite que determinados actos médicos possam ser debitados à ADSE pelo preço que estes hospitais entendam, sendo que anualmente estes valores estão sujeitos a regularização. Este … Continue a ler ADSE Uma radiografia do negócio

Violência Doméstica – O Lastro

Os crimes de violência doméstica que quotidianamente se desenrolam perante os nossos olhos são uma tragédia, uma ignomínia social que a todos deve envergonhar e merecer uma inequívoca condenação. Já todos nos apercebemos como as vítimas são desconsideradas, desrespeitadas e como as suas queixas são muitas vezes desvalorizadas quer pelas polícias, quer pelos tribunais. O teor das famigeradas sentenças do Juiz Neto de Moura são … Continue a ler Violência Doméstica – O Lastro

Greve Capital

A greve é um direito inalienável dos trabalhadores. Em muitos casos é mesmo a única forma que os trabalhadores têm para se fazerem ouvir – num quadro de relações de força profundamente desigual – pelo patronato e pelos governos. Todos bem sabemos como o patronato e sucessivos governos têm desdenhado de greves – que muitas vezes pretendem ser só um sinal forte para conseguir negociações … Continue a ler Greve Capital

Caixa Geral de Depósitos – adenda a Banqueiros do Piorio

A novela que se está a desenrolar sobre a Caixa Geral de Depósitos (CGD) tem contornos picarescos, de thriller político do género da série televisiva “Barão Negro” actualmente em exibição na RTP 2. PSD, PS e o CDS os partidos do sistema, responsáveis pelas nomeações das sucessivas administrações da CGD – compostas por militantes destacados dos seus partidos – tentam, com grande alarido, branquear as … Continue a ler Caixa Geral de Depósitos – adenda a Banqueiros do Piorio

4-2-4 Tudo ao Monte

Anda tudo muito inflamado no futebol português. A inflamação alastra na proporção directa do número das declarações de dirigentes, treinadores e comentadores que afiançam o seu desportivismo ao mesmo tempo que censuram os seus adversários (que tratam como inimigos) por dele não darem provas. Em tempos escrevi, a propósito dos lamentáveis incidentes na Academia de Alcochete, que a maioria dos dirigentes dos principais clubes de … Continue a ler 4-2-4 Tudo ao Monte

Banqueiros do piorio

A situação escandalosa da Caixa Geral de Depósitos (CGD) está a suscitar comentários muito indignados mesmo daqueles que decisivamente contribuíram para o estado a que se chegou. O que se passa na CGD não é uma situação de favorecimento ocasional a este ou àquele. É antes o resultado de políticas impostas pelos partidos dominantes com o objectivo de favorecer a acumulação de riqueza por parte … Continue a ler Banqueiros do piorio

Da Fábrica até ao Casino

Uma boa parte dos empresários do nosso país – ou melhor patrões – gostam muito de apregoar o sentido de responsabilidade social que as suas empresas têm. Bem sabemos que muito desta conversa tem como único objectivo por um lado, tentar sugar o mais que puderem do Estado (que dizem abominar), por outro lado procurar esconder as más condições de trabalho que impõem aos seus … Continue a ler Da Fábrica até ao Casino