Os Funcionários Públicos

A cada ano a cena repete-se. Os funcionários públicos são o alvo de todo o tipo de diatribes fazendo deles os bodes expiatórios de todas as dificuldades que o país enfrenta. Num longo período eleitoral como o que vivemos é, certo e sabido, que os funcionários públicos servirão como arma de arremesso político, nomeadamente por parte daqueles que têm do Estado e da Administração Pública … Continue a ler Os Funcionários Públicos

Medalhas que envergonham

Aires Pereira presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim e a sua vereação atribuíram a medalha de Cidadão Poveiro ao administrador da Varzim Sol S. A., Dionísio Pereira Vinagre, no passado domingo, 16 de Junho em sessão no Cine Teatro Garrett. Este infeliz agraciamento está em linha com muitos outros (em todo o país) que nos últimos anos têm distinguido muitas personalidades que acabam … Continue a ler Medalhas que envergonham

Vem aí o voto pela arreata?

As eleições europeias do passado domingo trouxeram de novo para a ribalta a enorme abstenção que houve em quase todos os países, particularmente em Portugal. Não falta quem insulte os abstencionistas ou considere que a culpa é das campanhas eleitorais. É verdade que há uns quantos milhares de pessoas que dizendo mal de tudo e de todos nas redes socias e à mesa do café … Continue a ler Vem aí o voto pela arreata?

Um voto por uma Europa solidária

 “A Europa será social ou não existirá” “Se a definição do Estado era a possibilidade de cobrar impostos, isso hoje já não é assim. Há offshore, paraísos fiscais. E se (o Estado) está limitado na sua capacidade fiscal também não pode redistribuir. E é esta a pressão. O que é um Estado? O que é que pode fazer? E até que ponto está dependente dos … Continue a ler Um voto por uma Europa solidária

Simplesmente Joe

Há um sobressalto cívico que perpassa por políticos, comentadores e jornalistas que de repente descobriram o comendador Joe Berardo. Por comodidade vamos chamar-lhe simplesmente Joe. Joe sempre foi um homem que viveu de especulação financeira. Seria interessante conhecer como ao longo de anos ele e outros como ele conseguiam acumular colossais fortunas. Acusam Joe de dever à CGD mil milhões de euros, coisa que ele … Continue a ler Simplesmente Joe

Marcelo entre os pingos da chuva

Nesta serôdia crise dos professores há que tenha uma grande propensão para ilibar os “infractores”. Ao PS tudo se perdoa mesmo quando dá dito por não dito e com frieza e um calculismo notáveis procura ganhos eleitorais, a maioria absoluta é uma tentação. Pouco importa que o PS tenha votado favoravelmente a Resolução nº 1/2018 da Assembleia da República onde se diz que “A Assembleia … Continue a ler Marcelo entre os pingos da chuva

A Utopia de Maio

António Gedeão no poema “Pedra Filosofal”, que Manuel Feire com o seu canto consagrou, dizia que “Eles não sabem, nem sonham,/que o sonho comanda a vida,/que sempre que o homem sonha/ o mundo pula e avança/ como bola colorida /entre as mãos de uma criança.” Todas as utopias nascem dos sonhos e por muito irrealizáveis que pareçam são elas o fermento de avanços sociais, civilizacionais … Continue a ler A Utopia de Maio

Marcelo entre os afectos e o “lóbi”.

António Costa cedeu em toda a linha aos negócios com a saúde dos portugueses. A verdade é que Marcelo Rebelo de Sousa, ao que diz, presidente de todos os portugueses não deixou ficar as suas opções políticas e ideológicas ao abandono. Na praça pública deu a cara de forma empenhada e interferiu, de forma grosseira, nas competências do parlamento ao ameaçar vetar uma lei que … Continue a ler Marcelo entre os afectos e o “lóbi”.

A irrelevância de datas memoráveis

Ninguém assinala e muito menos comemora datas como a da invenção da lei da alavanca – Arquimedes disse “Dêem-me um ponto de apoio e moverei a Terra”- ou da invenção da roda. No entanto estas e muitas outras invenções, coma a da escrita, tiveram uma enorme repercussão no desenvolvimento da humanidade. A irrelevância das datas, por muito notáveis ou trágicas que sejam, decorre do passar … Continue a ler A irrelevância de datas memoráveis

Matérias Perigosas

  Quando abordamos determinados assuntos sentimo-nos obrigados a dizer o que devia ser óbvio e inquestionável. A greve é um direito inalienável dos trabalhadores e é uma acção a que não é fácil aderir já que comporta muitos custos para os grevistas. Custos monetários e todo um conjunto de pressões e até de perseguição, designadamente aos activistas e dirigentes sindicais. É claro que o direito … Continue a ler Matérias Perigosas